Tudo sobre Doma Racional de Cavalos

Desde que os animais estão sendo gradualmente substituídos por máquinas nas atividades agropecuárias e a migração dos cavalos para atividades de lazer e esportes vem acontecendo, existe uma grande discussão sobre doma racional. Se você é um profissional que pretende viver de “doma”, você precisa entender bem o que é, e saber que o mercado está cada vez mais exigente com quem pretende seguir carreira dentro de haras ou centros de treinamento.

Doma Racional

Nesse artigo vamos falar sobre:

  • Domesticação;
  • Comportamento animal;
  • Relacionamento Homem-Cavalo;
  • Técnica de Doma Racional.

O texto foi retirado de uma leitura produzida pelo domador, veterinário e treinador – Leonardo Feitosa, acompanhem a seguir.

 

OS CAVALOS SÃO ANIMAIS DOMÉSTICOS
O objetivo do homem ao domesticar o animal é de torná-lo dócil e servil. Mesmo assim é importante saber que, por mais próximo do ser humano que seja o cavalo, ele tem instintos naturais que não podem ser extinguidos completamente.

OS CAVALOS SÃO ANIMAIS COLETIVOS E INTELIGENTES

Ao observar o animal, nas tentativas cansativas de domá-lo através da força, o homem passou a entender o comportamento do cavalo e fazer com que a doma fosse mais efetiva. Nesse estudo que o homem percebeu que há uma disputa direta de força e ela se dava devido à um comportamento que o cavalo tem de “atacar” para se defender. Além disso, ele observou que os cavalos, por serem “presas” e não “predadores” tendem a andar em manada e, devido a isso, há um líder: o mais sábio e que preserva melhor o grupo.

A AÇÃO INTELIGENTE MUDOU O RELACIONAMENTO ENTRE O HOMEM E O CAVALO
Depois de muita observação e adaptação de técnicas com o passar dos anos, o cavalo passou a ser domado em menos tempo e ambos deixaram
 de ter riscos na integridade física. A mudança das técnicas quando estabelecida trouxe uma nova configuração na relação homem-cavalo, uma relação de respeito e confiança mútua.

DOMA RACIONAL RESPEITA, NÃO MALTRATA.
Na busca por mudanças na doma do cavalo, o homem encontrou soluções práticas que reduziram ao máximo o impacto negativo entre eles. Estando entre elas,  a sabedoria indígena que utiliza, inclusive,  a natureza à favor do adestramento. É respeitando a natureza e os instintos do animal que o 
domador consegue fazê-lo aperfeiçoar suas habilidades.

Sobre o Autor:

Leonardo Feitosa estudou no Colégio Agrícola de Campos de Goytacazes – RJ, Faculdade de Medicina Veterinária de Itaboraí – RJ e estagiou no regimento da Escola de Cavalaria do Exército – André de Neves – RJ, onde tempo mais tarde formou-se Tenente e assumiu o setor de Ferradoria. Anos depois trabalhou em São Paulo como Assistente de Treinador.

Fez curso de Juiz na ABQM (Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Quarto de Milha) e na ANCR (Associação Nacional do Cavalo de Rédeas). Trabalhou no Rancho On Top, com Kenny Knowlton, com o qual aprendeu e aperfeiçoou técnicas de treinamento, tambor, apartação e doma.

Em 2005 trocou experiências de doma racional com o argentino Oscar Scarpati, renomado detentor da Técnica de Doma Índia. Atua desde 2004 no SENAR/SP e a ministra cursos de rédeas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *