Cavalo de Corrida: Tudo sobre Raças, Apostas e Mais!

Só quem é apaixonado por cavalos sabe como é lindo ver aquele animal correndo com todo fôlego. Se você faz parte dos que sonham em apostar ou criar um belo cavalo de corrida, está no lugar certo!

Aqui no blog da Klopr vamos te contar sobre a história das corridas de cavalo no Brasil e no mundo, quais são os tipos de apostas e qual o melhor caminho para iniciar a sua jornada no negócio ou no lazer dos cavalos de corrida.

Além disso, vamos te dar 5 dicas para se tornar um especialista nas apostas!

História das Corridas de Cavalo

 

As corridas de cavalos são um dos entretenimentos mais antigos da humanidade. Existem registros que datam sua origem entre as tribos nômades pré-históricas da Ásia Central. 

No Egito e na Grécia Antiga também há registros sobre a prática da corrida de cavalos. Em 648 A.C. o esporte foi disputado pela primeira vez nos Jogos Olímpicos e tinha uma peculiaridade bacana: era a única modalidade na qual as mulheres podiam participar.

No entanto, a corrida de cavalo da forma que conhecemos hoje surgiu bem mais tarde, por volta do século XVII, na Inglaterra.

O nome do esporte é turfe, originário da palavra turf, em inglês (significa grama), e era também a forma que ficaram conhecidas as corridas de cavalos — justamente porque eram realizadas nos gramados.

Ao passo que foram estruturando o turfe como um esporte, os britânicos selecionavam os cavalos com aptidão para corrida, trazendo animais do Norte da África (raças como berbere e árabe) para cruzar com os melhores cavalos europeus. 

Foi assim que nasceu o cavalo Puro Sangue Inglês de corrida, uma das raças mais tradicionais quando falamos da prática do turfe. 

As regras do Turfe 

A prática é simples: consiste em uma pista de areia ou grama, localizada nos hipódromos (Jockey Clubs). A pista pode ser fechada com tamanho entre 1.200 e 3.000 metros, ou pode ser em tiro reto, com variações entre 300 e 1000 metros.

Cada corrida leva o nome de páreo. Geralmente, são realizados dez páreos por competição, mas esse número pode variar entre os hipódromos. Os páreos podem ainda ser divididos em duas categorias: os clássicos e os comuns.

Os comuns são aqueles que selecionam as inscrições por número de vitórias e idade do animal. Já os clássicos são aqueles pré-definidos no calendário dos Jockeys, como os Grandes Prêmios. 

Além da pista, os hipódromos contam com os pavilhões de aposta, que geralmente são divididos entre público geral, sócios e espaço para os profissionais. 

Foi dada a largada!

O momento da largada é um dos mais importantes. O cinema geralmente representa o início da corrida com um tiro para o alto, mas isso não acontece mais nas práticas do turfe de hoje em dia.

Os animais ficam confinados no starting gate (portão de início). Cada cavalo de corrida tem seu espaço exclusivo e há uma porta a frente e outra atrás do animal. Na hora da largada, todas as portas da frente são abertas simultaneamente e é dada a largada para a corrida.

Em cada uma das corridas há uma comissão que fica responsável pela oficialização dos resultados, tomando nota caso haja alguma irregularidade no percurso.

Os jóqueis (pessoas que montam os cavalos e correm com eles) não podem invadir o percurso um do outro, muito menos derrubar ou cometer alguma infração: a punição quase sempre é a exclusão do páreo.

Além disso, o jóquei e o cavalo de corrida são pesados para antes e após as corridas para garantir que não houve nenhum tipo de fraude. O exame de anti-doping também é obrigatório.

As corridas de cavalo no Brasil

O início da tradição das corridas de cavalo no Brasil foi na cidade do Rio de Janeiro, que também é local de um dos mais belos hipódromos do país: o Jockey Club Brasileiro.

O turfe sempre teve fama de “esporte de elite”, mas isso não é mais a realidade da prática, que se popularizou bastante nas últimas décadas. 

No Brasil, existe uma lei federal (Lei 7291/84) que regulamenta toda a prática do turfe, desde a criação dos animais, passando pelas apostas e dinheiro movimentado, até o antidoping feito nos cavalos, para comprovar que seu desempenho é livre de adulterações. 

Os principais Jockeys Clubs do país são:

No site de cada um dos Jockey Clubs é possível ver as datas das competições. Alguns deles fazem até transmissão ao vivo das corridas, então vale dar uma conferida, principalmente se você nunca viu a emoção de um cavalo de corrida à todo vapor!

E como apostar no cavalo de corrida certo?

Essa é a pergunta de um milhão de dólares (algumas vezes, literalmente)! Como toda competição e aposta, o turfe lida com uma certa imprevisibilidade. 

Mas diferentemente das demais apostas, como um jogo da mega-sena, por exemplo, no turfe, você pode utilizar técnicas que vão te permitir entender melhor o rendimento dos animais e saber qual o melhor momento de apostar. 

Para você ter ideia, o turfe, apesar de antigo, ainda é um esporte extremamente relevante: estima-se que mais de 120 bilhões de dólares sejam movimentados todos os anos com todos, entre compra e venda dos animais, competições e apostas. 

Tipos de aposta no Brasil

As apostas no Brasil seguem o Plano Geral de Apostas, que foi instituído através da lei federal. Cada Jockey pode ter suas particularidades, mas as apostas mais tradicionais são:

  • Vencedor: É aquela aposta feita diretamente em um único cavalo, apostando nele como o vencedor do páreo.
  • Placê: Diz respeito a aposta que ganha caso o cavalo chegue em primeiro ou em segundo lugar.
  • Dupla: Nessa modalidade de aposta são escolhidos dois animais, um tem que chegar em primeiro lugar e o outro em segundo, não dependendo da ordem.
  • Exata: Também chamada de dupla-exata, essa modalidade é para quem quer acertar em cheio o nome do primeiro e do segundo colocado da corrida, na ordem exata de chegada.
  • Trifeta: Essa modalidade é para acertar os três primeiros colocados na ordem correta.
  • Quadrifeta: Para os mais experientes, essa modalidade é feita para quem quer acertar os quatro primeiros colocados em sua ordem correta de chegada.

Passo a passo para escolher o cavalo de corrida ideal para apostar

O turfe tem muito a ver com estudo e análise. Para se tornar um vencedor nas apostas, você precisa ser também um ótimo observador e estar sempre atento aos seguintes pontos:

1. Analise o histórico de desempenho do cavalo

É a partir do histórico do animal que você vai conseguir entender se ele está vindo de uma boa fase ou se está em decadência. Claro que isso tudo pode variar, já que mesmo um animal que vem de uma série de vitórias pode ter algum problema. 

É importante analisar o desempenho do cavalo, pelo menos nas últimas 10 corridas que ele participou. A maioria dos hipódromos oferecem um programa com o histórico de desempenho dos animais. 

Fique de olho se as vitórias do cavalo de corrida foram no mesmo terreno (grama ou areia) e na mesma categoria. 

2. Verifique a cotação de aposta de cada animal

As cotações podem ser um bom balizador para sua decisão em qual animal apostar. O animal que estiver com a cotação mais baixa é o favorito à vitória. 

Claro que você não precisa apostar nesse cavalo, mas tenha em mente que matematicamente falando, existem 33% de chance do favorito na cotação ser o ganhador da corrida.

3. Observe como está o comportamento do cavalo naquele dia

Como já falamos anteriormente, às vezes o cavalo favorito perde a corrida mesmo quando vem de uma série de vitórias. A melhor maneira de evitar esse tipo de zebra na aposta é analisando o comportamento do animal naquele dia em específico.

Antes da competição começar os cavalos são levados à pista para um pequeno aquecimento. Por isso é importante você sempre chegar com antecedência ao hipódromo e redobrar sua atenção nesse momento. 

Os cavalos que apresentarem um comportamento irritadiço, se recusando a fazer certos movimentos ou agindo de forma imprevisível, ou aqueles que estão abatidos e sem muita energia, provavelmente não terão um desempenho máximo nesse dia. Preste atenção nisso!

4. Faça uma análise da reputação do treinador

Um dos pontos essenciais para um cavalo de corrida ter uma boa carreira é o seu treinador. É importante sempre estar atento ao nome do treinador, porque ele pode ser um bom indicativo no momento da aposta. 

Com o passar do tempo, você vai perceber que os melhores treinadores têm seu nome reconhecido e também treinam diversos animais para a mesma competição. 

Por isso, veja cavalo a cavalo qual o nome do treinador, se ele tiver vários cavalos vencedores, mesmo que não seja o mesmo animal, pode ser uma boa aposta. 

5. Não se esqueça do jóquei! 

É verdade que a estrela é o cavalo de corrida, mas um bom jóquei também é decisivo no momento da vitória. Analise seu desempenho em pelo menos nas últimas 5 corridas.

Melhores Raças de Cavalo de Corrida

Não é qualquer raça de cavalo que se adapta aos treinamentos ou desempenha um bom papel nas corridas. É necessário estar atento a diversas características. 

Até chegar no turfe, o animal passa por um rigoroso processo de adestramento, treinamento e alimentação. Tudo é pensado para que depois de cerca de dois anos do seu nascimento, o cavalo estreie nos hipódromos. 

Geralmente os animais pesam de 380 a 550 quilos, e carregam de 50 a 60 quilos C(ontando com o jóquei e os equipamentos). 

Seu tempo de vida em competição gira em torno de até 8 anos. 

As raças de cavalo de corrida mais populares são:

  • Puro Sangue Inglês
  • Quarto de Milha
  • Árabe 
  • Appaloosa
  • American Paint

Como começar: quanto custa e como comprar um cavalo de corrida

Se o seu objetivo é ir além das apostas e se tornar um treinador de cavalo de corrida, é preciso primeiro entender quais são as dicas essenciais para cuidar de equinos.

Depois disso, escolha a raça que parece se adaptar melhor aos seus interesses. 

Aí sim chegou a hora de pensar no bolso: quanto custa um cavalo de corrida? Isso vai depender de muitas coisas. 

Os cavalos de turfe já nascem com essa função e são inclusive pensados geneticamente para isso. Existem locais que realizam testes genéticos pensando na melhor forma de maximizar as características de cada animal.

Você pode conseguir adquirir um cavalo por valores a partir de R$ 3 mil, dependendo da localidade e raça. No entanto, os mais disputados podem chegar a valores milionários. 

Para a compra e venda de animais, sempre é indicado procurar a Associação de Criadores de cada raça. Nesse artigo falamos sobre as principais.

E aí, pronto para apostar naquele cavalo de corrida da sorte? 

Agora que você já sabe todas as dicas para se tornar um apostador de sucesso, é só estudar e apostar naquele cavalo de corrida da sorte! 

Aproveite para seguir em nossas redes sociais (Instagram @kloprbrasil e Facebook) e acompanhe todas as novidades do blog

E não se esqueça: no Marketplace da Koplr você encontra todo tipo de utilidade do mundo equestre e country, com mais de 20 mil produtos disponíveis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *